O condutor suspeito de atropelar mortalmente hoje um ciclista na Estrada Nacional (EN) 270, na zona de Boliqueime, no concelho de Loulé, foi constituído arguido depois de se ter entregado, disse à agência Lusa fonte da GNR.

O condutor, com 49 anos, entregou-se à GNR pelas 16:30, na sequência de diligências levadas a cabo por militares desta força de segurança, explicou o Comando-geral da GNR, acrescentado que a investigação será agora coordenada pelo Ministério Público.

Anteriormente, fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR) tinha explicado à Lusa que a vítima, de 66 anos, circulava numa bicicleta na EN270 no sentido Boliqueime/Loulé, distrito de Faro, no Algarve, tendo sido atropelada por um veículo ligeiro, de cor escura, cujo condutor se pôs em fuga, pelas 08:30.

“O veículo foi, entretanto, localizado no Monte Escarpão, em Paderne, no concelho de Albufeira, mas sem sinais do condutor”, referiu a fonte, acrescentando que a proprietária apresentou queixa por furto do mesmo.

A proprietária do veículo contou à GNR que a viatura teria sido roubada.

De acordo com esta fonte da GNR, trata-se de um veículo de matrícula portuguesa que foi alvo de perícias no Destacamento de Trânsito de Albufeira daquela força militarizada, no sentido de encontrar vestígios que pudessem levar à identificação do condutor, o que veio a acontecer.

A investigação está a cargo do Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação da GNR.