A Comissão de Festas da Moita assegurou este domingo que as largadas de toiros vão continuar na segunda-feira, apesar das duas vítimas mortais devido a colhidas, afirmando que existem medidas de segurança mas que é impossível controlar milhares de pessoas.

«As largadas de toiros vão continuar. Há muito tempo que temos sempre todas as medidas de segurança e existem avisos dos perigos e cuidados a ter na festa brava, mas não podemos controlar milhares de pessoas», disse Clarisse Santos, da Comissão de Festas, à agência Lusa.

Na primeira largada de toiros das Festas da Moita deste ano, na madrugada de sábado, dois homens, de 46 e 27 anos, morreram devido a colhidas dos toiros.

Um popular presente no local disse à agência Lusa que uma das vítimas mortais, um homem de 46 anos residente na Moita, foi colhida com violência pelo toiro que estava na parte no final da avenida.

Um outro homem, de 27 anos, também foi colhido pelo toiro e transportado ao hospital do Barreiro, mas acabou por não resistir aos ferimentos causados e morreu durante o dia de sábado.

«O espaço onde decorrem as largadas é fechado e só lá entra dentro quem quer. As atividades ligadas à festa brava têm os seus perigos», explicou Clarisse Santos, que lamentou as mortes dos dois aficionados.

Na avenida principal da Moita, que é dividida, são largados três toiros, num evento que atrai milhares de pessoas ao concelho, com muitas tradições ligadas à tauromaquia.

As largadas de toiros regressam à avenida na manhã de segunda-feira, pelas 10:00. Até ao fim das Festas da Moita, que terminam a 21 de setembro, estão previstas mais oito largadas de toiros.