A Polícia Judiciária deteve três pessoas, duas das quais em flagrante delito na posse de notas falsas, e um cidadão estrangeiro, suspeito de ter praticado várias burlas, anunciou esta sexta-feira a organização.

Em comunicado, a PJ refere que um dos homens, de 35 anos, foi detido em flagrante delito na posse de 12.400 dólares falsos (8.984 euros) quando se preparava para fazer entrar o dinheiro no circuito comercial.

O dinheiro falso fora obtido no estrangeiro e, na véspera da detenção, o homem tinha feito entrar no circuito legal 4.500 dólares (3.260 euros) também falsos, lê-se num comunicado da PJ.

No total, a PJ apreendeu ao detido 16.900 dólares falsos (12.244 euros), acrescenta o documento.

O outro detido pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), na operação que decorreu na Parede, é um homem de 33 anos que tinha na sua posse oito notas falsas de 50 euros.

Entretanto, a UNCC deteve também um cidadão estrangeiro suspeito de ter cometido vários crimes de burla e sob quem pendia um mandado internacional emitido pela Interpol para fins de extradição, refere outro comunicado desta força de investigação criminal.