Há três meses, sete portugueses morreram na queda de um avião das Linhas Aéreas de Moçambique no norte da Namíbia.

.

Um dos corpos ainda não foi trasladado para Portugal.

Em comunicado, a família do empresário de Estarreja que tinha 65 anos apela à intervenção do governo português junto das autoridades da Namíbia.

Autoridades que estarão a dificultar a entrega do corpo por questões burocráticas.

O acidente aconteceu a 29 de novembro do ano passado.

O aviao da LAM que voava entre Maputo e Luanda despenhou-se no norte da namíbia.

As causas do acidente ainda estão a ser investigadas.