Uma criança de seis anos de Mirandela é obrigada a fazer 120 quilómetros todos os dias para ir às aulas do ensino especial em Vila Real.

Diogo é considerado funcionalmente cego, o que significa que apenas vislumbra sombras e vultos. A doença é degenerativa, pelo que vai deixar de ver totalmente.

«A agravante é ele ter de fazer 60 quilómetros para lá, e mais 60 de regresso, para poder ter direito ao que todas as crianças têm: à educação», lamentou à TVI o pai, Miguel Ângelo.

Todos os dias, duas crianças de Mirandela e a professora de ensino especial de Macedo de Cavaleiros têm de deslocar-se para Vila Real, onde há um centro de referência.

«Tudo era mais simples se, em vez da criança se deslocar, pusessem um professor especializado para ele aqui em Mirandela, até porque temos uma escola em Carvalhais que tem todo o tipo materiais para ele poder usufruir», completou a mãe do menino, Isabel Pereira.