A TVI sabe que o Ministério Público vai pedir proibição de contactos entre os cinco arguidos detidos no âmbito da Operação Lex, já alvo de interrogatório feito pelo juiz Pires da Graça, no Supremo Tribunal de Justiça. O MP vai ainda pedir 15 mil euros de caução para Jorge Barroso e Octávio Correia.

Os outros arguidos são Rita Figueira, ex-mulher do juiz Rui Rangel - no centro desta investigação - o advogado Santos Martins e o seu filho Bernardo Santos Martins. Todos têm termo de identidade e residência, o que resulta da sua condição de arguidos.

As medidas de coação serão conhecidas pelas 23:30 desta sexta-feira.

Os interrogatórios judiciais dos cinco detidos começaram na quarta-feira ao início da noite no Supremo Tribunal de Justiça, onde o processo corre termos dado que envolve dois juízes desembargadores, e é dirigido pelo juiz conselheiro Pires da Graça.

Na operação, desencadeada na terça-feira, foram realizadas 33 buscas, das quais 20 domiciliárias, nomeadamente ao Sport Lisboa e Benfica, à casa de Luís Filipe Vieira e dos dois juízes e a três escritórios de advogados.

Os juízes desembargadores Rui Rangel e Fátima Galante foram hoje suspensos de funções pelo Conselho Superior de Magistratura. Estes dois juízes serão ouvidos a 8 e 9 de fevereiro no Supremo Tribunal de Justiça.