O Ministério Público (MP) pediu o julgamento em tribunal coletivo de dez arguidos suspeitos do tráfico de droga, quatro dos quais acusados de associação criminosa para tráfico agravado, anunciou esta quarta-feira a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

Todos os arguidos estão em prisão preventiva, refere a mesma fonte.

Segundo a PGDL, os quatro arguidos acusados de associação criminosa para tráfico de estupefacientes agravado recrutavam pessoas para que transportassem, por via aérea, cocaína proveniente do Brasil ou de outras zonas da América do Sul, mediante o pagamento de quantias entre os 3.000 e os 6.000 euros.

Em Portugal, os alegados «correios» de droga entregavam-na aos arguidos, que a comercializava.

No âmbito desta investigação, foram apreendidos mais de 30 quilogramas de cocaína no aeroporto de Lisboa em dezembro e agosto de 2013 - 6.529,080 gramas e 24.124,60 gramas -, respetivamente.

Num outro caso, que envolve três arguidos, o MP refere que dois estão acusados «pela prática do crime de tráfico de estupefaciente» e um «pela prática do crime de tráfico de menor gravidade».

Segundo o MP, os acusados do crime de tráfico de estupefacientes «dedicavam-se, pelo menos desde agosto de 2013, à aquisição no Algarve e venda em Lisboa de cocaína e haxixe consoante os pedidos de vários consumidores».

Foram identificados nove consumidores, tendo os dois principais arguidos sido detidos em flagrante delito nos dias 14 e 29 de dezembro de 2013, refere a mesma fonte.

Os restantes três arguidos dedicavam-se, segundo o MP, «à aquisição e transporte de haxixe para fornecimento a revendedores, pelo menos em Portugal e Espanha».

A 13 de novembro de 2013, estes três arguidos foram «surpreendidos» pela Polícia de Segurança Pública (PSP), em Cascais, na posse de 293,066 gramas de haxixe.

Na altura, foram-lhes apreendidas duas viaturas, telemóveis e várias quantias em dinheiro, conclui a PGDL.

Todas as investigações foram dirigidas pela 1.ª secção do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa (DIAP).