A Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa recomendou esta terça-feira que as vítimas de violência doméstica sejam ouvidas pelo Ministério Público “num curto espaço de tempo” após o crime, sendo de 48 horas nas situações de risco elevado.

As recomendações da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, publicadas esta terça-feira na página da internet, surgem após uma sessão de trabalho sobre o combate à violência doméstica e têm o objetivo de aumentar o poder das vítimas e o sucesso da investigação criminal.

Aquele organismo do Ministério Público concluiu que a vítima deve ser ouvida “num curto espaço de tempo” com vista à aquisição da prova, avaliação do risco da continuidade da atividade criminosa e à consequente proteção e segurança da vítima.