es Públicos e Sociais, quando se dirigia aos trabalhadores concentrados à porta do Ministério, onde se encontravam pelo menos 12 agentes da PSP.

“Estivemos largos meses em reuniões negociais e fomos informados há 15 dias que este Governo não tinha capacidade de aprovar a criação desta carreira. Lamentamos chegar ao fim desta legislatura e o senhor ministro não ter tido a habilidade de conseguir fechar nenhum processo negocial com esta federação”.