Uma fragata da Marinha e uma aeronave P3-C Orion da Força Aérea iniciaram esta segunda-feira a participação na fase de mar de um exercício multinacional no Golfo da Guiné, que visa «fomentar a segurança na região».

De acordo com o Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA), o exercício «Obangame Express 14», que se realiza até ao próximo dia 23, conta com a presença de 21 países dos continentes europeu, americano e africano.

O exercício visa «promover a cooperação entre os países participantes» e «reforçar a capacidade dos países africanos da região no combate às ameaças que se desenvolvem no ambiente marítimo, em particular a pirataria e o tráfico ilícito», refere o EMGFA, em comunicado.

Na fase de mar do exercício, «serão treinadas técnicas de abordagem e vistoria com ações de emergência médica e busca e salvamento marítimo» e «testadas as capacidades de comando e controlo e comunicações dos diferentes meios envolvidos».

A fragata Bartolomeu Dias tem embarcados 186 militares, incluindo uma equipa de fuzileiros, e também 16 elementos da Guarda-Costeira de São Tomé e Príncipe.

O exercício OBANGAME EXPRESS é um dos quatro exercícios anuais realizados em África pela marinha norte-americana e integra o programa «Africa Partnership Station».