Um militar português ficou ferido este domingo numa operação da missão das Nações Unidas em Bangui, na República Centro-Africana. A notícia foi avançada pelo jornal Expresso e entretanto confirmada pela TVI junto de fonte do Exército.

O militar foi atingido por estilhaços de uma granada numa operação que ocorreu de madrugada, entre as 2:00 e as 6:00. A operação visou o cerco a um bairro controlado por um grupo armado muçulmano. 

Segundo o que a TVI apurou, o português foi assistido e continuou a missão. 

O Presidente da República já desejou “rápidas melhoras” ao soldado português. De acordo com uma nota colocada no site da Presidência, Marcelo Rebelo de Sousa falou telefonicamente hoje de manhã com o comandante da força nacional destacada, “tendo-se inteirado do violento incidente” com os militares portugueses.

Este é o segundo incidente que envolve militares portugueses em Bangui, no espaço de uma semana. 

No fim de semana passado, uma patrulha da missão da ONU constituída por militares portugueses foi atacada por um grupo armado. Os portugueses foram alvejados por tiros de armas ligeiras, disparados por um grupo armado que “utilizou a população civil (mulheres e crianças) como escudo humano” para se proteger.

Não se registaram baixas, segundoo Estado Maior General das Forças Armadas.