A ida de Eusébio para o Panteão Nacional tem sido tema de polémicas e consensos nos últimos dias, mas antes que um dos melhores jogadores de futebol do mundo mude de morada, a poetisa Sophia de Mello Breyner vai ser transladada ainda este ano. A notícia é avançada, esta sexta-feira, pela rádio «TSF».

É uma das mais importantes poetisas portuguesas. Nasceu a 6 de novembro de 1919, no Porto, e morreu a 2 de julho de 2004, em Lisboa. Foi a primeira mulher a receber o Prémio Camões, em 1999, o mais importante prémio literário da língua portuguesa.

A família confirmou à «TSF», que foi contactada por representantes da Assembleia da República. Miguel Sousa Tavares, filho da poetisa, disse que não foram levantadas objeções e que se sentiram honrados com a distinção.

Ainda não há uma data marcada, mas tudo indica que possa acontecer em julho, altura em que se celebram dez anos sobre a sua morte. No entanto, o filho admite que gostava que acontecesse no dia 25 de abril e, dessa forma, incluir a cerimónia na celebração dos 40 anos da revolução. Recorde-se que Sophia de Mello Breyner também é conhecida como a «poetisa de abril».

Os primeiros apelos para que a poetisa fosse transladada terão surgido em 2013, escreve a «TSF». O assunto, tratado em segredo, viu chegar o acordo entre todos os partidos na última sessão legislativa de 2013.