O neurocirurgião João Lobo Antunes é o novo presidente do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV), de acordo com a informação que consta no site do organismo.

Até 2020, o CNECV será composto por André Dias Pereira, António Sousa Pereira, Daniel Torres Gonçalves, Lucília Nunes, Luís Duarte Madeira e José Tolentino de Mendonça, designados pela Assembleia da República.

Pelo Governo foram designados cinco elementos: Filipe Almeida, Pedro Pita Barros, João Lobo Antunes, Rita Lobo Xavier e Maria Regina Tavares da Silva.

Para este novo Conselho, foram ainda designadas mais nove entidades «de reconhecido mérito que assegurem especial qualificação no domínio das questões da bioética».

Estas nove entidades são José Manuel Silva, da Ordem dos Médicos, Sérgio Deodato Fernandes, da Ordem dos Enfermeiros, Francisca Avillez, da Ordem dos Biólogos, Carlos Maurício Barbosa, da Ordem dos Farmacêuticos, Sandra Horta e Silva, da Ordem dos Advogados, Ana Sofia Carvalho, do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, José Esperança Pina, da Academia das Ciências de Lisboa, Jorge Manuel Costa Santos, do Instituto Nacional de Medicina Legal, e Jorge Soares, da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Uma nota de imprensa do CNECV refere que os membros do V Mandato do Conselho tomaram posse quinta-feira, numa sessão pública e solene em que participou a presidente da Assembleia da República.

Ainda quinta-feira realizou-se a 209ª reunião plenária do CNECV, a primeira deste mandato, durante a qual João Lobo Antunes foi eleito presidente.

João Lobo Antunes substitui na presidência do CNECV o médico Miguel Oliveira da Silva, recorda a Lusa.