O ministro da Administração Interna garantiu esta terça-feira que Portugal está preparado para época de incêndios, mas que o fundamental é reduzir as ignições que, em 2013, atingiram 400 por dia.

Em Braga, à margem de uma ação no âmbito da Capital Jovem da Segurança Rodoviária, Miguel Macedo realçou que reforço de meios financeiros e aéreos para a época de incêndios que se aproxima.

«Estamos preparados no quadro do dispositivo que temos. Quando temos, como tivemos o ano passado, dias com 400 ignições, evidentemente qualquer país tem dificuldades em lidar com essa realidade», alertou.

Assim, o ministro apontou uma prioridade para esta época de fogos: «Reduzir as ignições é que é fundamental. Quando se tem 400 ignições num dia temos o dispositivo dispersos por muitas coisas».

Macedo garantiu ainda que «não há redução» de meios nem de vigilância, antes pelo contrário.

«Há reforço de meios financeiros, cerca de 6 milhões mais do que aquilo que gastamos o ano passado inicialmente», apontou, relembrando que o dispositivo para este ano já foi apresentado.

«Vai haver mais meios aéreos, vai haver também constituição de mais equipas de bombeiros, num total de 250, que vão estar em permanência no combate aos incêndios florestais», disse.