Vinte e seis raparigas morreram afogadas no Mar Mediterrâneo, no domingo, perto de Salerno, Itália. Os cadáveres foram encontrados junto a um bote de borracha que naufragou, segundo a CNN.

Equipas de resgate que foram mobilizadas para o local descreveram uma cena macabra à televisão norte-americana. Vários sobreviventes estavam agarrados aos restos do bote de borracha que tinha naufragado, enquanto os cadáveres das adolescentes flutuavam no mar. 

As raparigas tinham idades entre os 14 e os 18 anos e eram provenientes do Níger e da Nigéria. 

As autoridades italianas já abriram uma investigação e a chefe da polícia de Salerno, Lorena Ciccotti, disse à CNN que as autópsias vão ser realizadas esta terça-feira para apurar se as raparigas foram torturadas ou violadas.

Esta foi apenas uma de quatro operações de resgate que foram realizadas no Mar Mediterrâneo durante o fim de semana. No total, cerca de 400 pessoas foram resgatadas pelo navio espanhol Cantabria e levadas para a cidade portuária de Salerno. 

Entre os sobreviventes, estavam 90 mulheres e 52 crianças, incluindo um bebé com apenas uma semana.