O movimento no Aeroporto Internacional da Madeira está condicionado desde o meio da tarde de hoje, devido aos fortes ventos na região, situação que já impediu cinco aviões de aterrarem nesta ilha, informou fonte daquela infraestrutura.

Segundo a mesma fonte, as condições atmosféricas adversas fizeram com que o voo TP 3853, proveniente do Porto, e os provenientes de Londres BA2780, da British Airways, e EZY 5137, da Easyjet, aterrassem em Porto Santo, em vez do Funchal.

A Lisboa regressou o TP 1733, enquanto o voo da Norwegian 2464, oriundo da capital inglesa, mudou de rota para Tenerife, nas ilhas Canárias.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou o arquipélago da Madeira sob aviso amarelo, o segundo mais grave de uma escala de quatro, até às 06:00 de domingo, devido às previsões de vento forte com rajadas que podem atingir entre os 80 e os 110 quilómetros/hora, nas terras altas, chuva, passando a aguaceiros por vezes fortes e condições favoráveis à ocorrência de trovoadas.

No mar, na costa sul, as ondas serão de sudoeste com 2 a 3 metros, aumentando gradualmente até aos 4 metros.

Devido a esta situação, a Porto Santo Line, a empresa que proprietária do Lobo Marinho, embarcação que assegura as ligações com a ilha do Porto Santo cancelou as viagens previstas para hoje, passando “automaticamente as passagens para domingo".