A ocorrência de aguaceiros no continente vai aumentar gradualmente a partir desta segunda-feira, prevendo-se uma maior intensidade a partir de quarta-feira, disse à agência Lusa o meteorologista Bruno Café, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

«Para hoje e amanhã [terça-feira] estamos a prever aguaceiros e aumento de nebulosidade. A partir de quarta-feira, a tendência é para um aumento da precipitação que deverá tornar-se mais forte nas regiões do norte e centro», adiantou Bruno Café.

De acordo com o meteorologista, esta segunda vai ocorrer uma descida da temperatura mínima nas regiões do interior e o dia vai ser marcado por alguma nebulosidade no norte e centro.

«A precipitação vai ser fraca no litoral norte e centro no início da manhã e irá estender-se às regiões do interior e ao cabo Mondego. Há possibilidade de ocorrência de chuva fraca no litoral oeste durante a tarde», disse à Lusa.

Para terça-feira prevê-se, segundo Bruno Café, céu muito nublado, períodos de chuva, por vezes forte no litoral a norte do Cabo Mondego no final do dia, vento em geral fraco, neblina ou nevoeiro matinal e pequena subida da temperatura mínima.

«No que diz respeito às temperaturas máximas, não vai haver grandes alterações relativamente aos últimos dias. Vão manter-se na ordem dos 19/21 graus Celsius na região norte, entre os 20/25 graus no centro e no sul entre os 22 e os 25», indicou.

Para quarta-feira, prevê-se céu muito nublado, períodos de chuva, por vezes forte nas regiões norte e centro, vento em geral fraco e pequena subida da temperatura mínima nas regiões do litoral norte e centro.

O IPMA prevê para hoje no continente temperaturas máximas de 22 graus em Lisboa, Coimbra e Portalegre, 24 em Castelo Branco e Évora, 26 em Beja, 21 no Porto, 19 Viseu e Bragança e 18 na Guarda.

Duas barras fechadas e duas condicionadas

As barras marítimas de São Martinho do Porto e Esposende estão encerradas esta segunda-feira à navegação e outras duas estão condicionadas devido ao estado do mar, segundo informação disponível na página da Marinha na Internet.

De acordo com a Marinha, as barras marítimas de São Martinho do Porto e Esposende estão fechadas a toda a navegação devido à agitação marítima, enquanto a da Póvoa de Varzim está condicionada a embarcações com calado superior a dois metros, duas horas antes e duas horas depois da baixa-mar devido à previsão de agitação marítima.

A barra de Vila do Conde também está condicionada e a Marinha aconselha as embarcações até 12 metros de comprimento e/ou calado inferior a dois metros a praticar a barra no período compreendido entre as três horas antes e três horas após da praia-mar.