O concelho de Monchique, no Algarve, volta a apresentar hoje risco muito elevado de incêndio, enquanto outros quatro no litoral algarvio apresentam risco elevado, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O Instituto de Meteorologia colocou de resto esta manhã os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto e Aveiro sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido às previsões de chuva forte. O aviso amarelo vai vigorar entre as 07:00 e as 11:00 de hoje nos quatro distritos e deve-se à probabilidade de chuva ou aguaceiros fortes com condições favoráveis a ocorrência de trovoada.

Quanto ao risco de incêndio, segundo a informação disponibilizada na página de internet do IPMA, Monchique é o concelho que apresenta maior ameaça, mas em outros quatro concelhos do Algarve - Aljezur, Vila do Bispo, Portimão e Lagos - há também risco elevado.

Outros sete concelhos do distrito de Faro - Olhão, Faro, Loulé, São Brás de Alportel, Albufeira, Silves, Lagoa - apresentam para hoje risco moderado de incêndio, o segundo menos grave da escala, assim como outros seis distritos no norte de Portugal.

Trancoso, Fornos de Algodres e Aguiar da Beira, no concelho da Guarda, Vimioso, em Bragança, Sabugal, em Castelo Branco e Proença à Nova, em Portalegre, são as restantes regiões do país que se encontram com aviso moderado de incêndio.

O risco muito elevado de incêndio é o segundo mais grave numa escala de cinco, que varia entre os níveis reduzido e máximo, o elevado é de nível três, enquanto o moderado é de nível dois.

O cálculo do risco de incêndio é feito com base nos valores, observados às 13:00 de cada dia, da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação ocorrida nas últimas 24 horas.

Para hoje, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê céu geralmente muito nublado nas regiões norte e centro, com abertas durante a tarde e em especial no interior, períodos de chuva no litoral a partir do início da manhã, estendendo-se progressivamente ao interior, e em regime de aguaceiros à tarde.

Há ainda condições favoráveis à ocorrência de trovoada a partir do início da tarde e queda de neve acima de 1200/1400 metros.

Já para a região sul, prevê-se céu geralmente pouco nublado, temporariamente muito nublado entre o meio da manhã e o final da tarde, com ocorrência de períodos de chuva ou aguaceiros, em geral fracos, e em especial no Alentejo.

Está igualmente prevista uma pequena descida de temperatura, em especial da mínima.

As temperaturas mínimas rondam hoje os nove graus Celsius em Lisboa, cidade que apresenta 17 de máxima, enquanto no Porto a mínima prevista é de oito, máxima de 15 e em Faro são esperados 19 graus de máxima e 12 de mínima.

Para os Açores, são esperados períodos de céu muito nublado com abertas, aumentando de nebulosidade a partir da tarde.

Nas ilhas do grupo central - Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial - prevê-se ainda a queda de aguaceiros fracos e dispersos durante a madrugada e início da manhã.

As temperaturas máximas vão rondar os 17 graus Celsius em Santa Cruz das Flores (13º de mínima), Angra do Heroísmo (11º) e Ponta Delgada (12º), enquanto na Horta a máxima esperada é de 16º, com mínima de 12º.

Para o arquipélago da Madeira, são esperados períodos de céu muito nublado, diminuindo de nebulosidade a partir do início da manhã, com uma pequena descida da temperatura mínima para 14 graus Celsius no Funchal e com 21º de máxima.