Todos os distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira vão estar no sábado sob ‘Aviso Amarelo’ devido à previsão de chuva e vento forte, informou esta sexta-feira o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o Instituto, os 18 distritos de Portugal continental vão estar sob ‘Aviso Amarelo’ entre as 11:00 e as 21:00 de sábado devido à previsão de períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes e acompanhados de trovoada, e vento também forte com rajadas da ordem dos 80 quilómetros por hora, sendo de 100 quilómetros por hora nas terras altas.

O IPMA emitiu também ‘Aviso Amarelo’ para sábado no arquipélago da Madeira (entre as 09:00 e as 21:00) devido à previsão de vento forte com rajadas da ordem dos 80 quilómetros por hora, sendo de 100 quilómetros por hora nas terras montanhosas.

O 'Aviso Amarelo', o terceiro mais grave numa escala de quatro, significa "risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica".

A Proteção Civil emitiu entretanto um aviso à população que devido à chuva, vento forte e agitação marítima, alertando para a possibilidade de inundações em meios urbanos historicamente mais vulneráveis.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) adianta que a chuva pode acumular mais de 40 milímetros (mm) em seis horas e cerca de 50 mm em 12 horas, em especial a partir da tarde de sábado e início da madrugada nas regiões do centro e litoral norte e sul.

A ANPC chama ainda a atenção para o vento que vai soprar forte, podendo ocorrer fenómenos extremos em especial no litoral e nas regiões do interior centro e sul, e para a agitação marítima.

Em comunicado, a Proteção Civil alerta para a possibilidade de ocorrência de inundações em meios urbanos historicamente mais vulneráveis.

Face às previsões meteorológicas, alerta-se para o piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água, possibilidade de cheias rápidas em meio urbano e de inundações, além da possível queda de ramos de árvores devido ao vento.

A proteção civil avisa a população sobre as medidas preventivas, considerando que devem ser adotados os comportamentos adequados, sobretudo nas zonas historicamente mais vulneráveis.

Nesse sentido, recomenda a adoção de uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias rodoviárias, e não atravessar as zonas inundadas.

O IPMA alertou na quarta-feira passada para o agravamento do estado do tempo em Portugal continental devido à influência de “um núcleo depressionário situado a nordeste do arquipélago da Madeira em deslocamento para o território do continente”.

Segundo o Instituto, prevê-se a ocorrência de precipitação, eventualmente acompanhada de trovoada, nas regiões sul e centro, e que se estenderá esta sexta-feira à região norte.

Adicionalmente, e com a aproximação de uma nova depressão ao território do continente, prevê-se um agravamento significativo do tempo a partir da tarde de sábado, tal que a precipitação poderá ser intensa e acompanhada de vento forte, pelo menos até ao final do dia de domingo”, adiantou o instituto.

Está também prevista uma descida dos valores acentuados da temperatura máxima, que será mais significativa no litoral oeste e no interior da região sul (entre 07 e 10ºC), estendendo-se depois às regiões do interior norte e centro.