O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para esta terça-feira céu nublado e chuva fraca acompanhada de vento fraco a moderado e descida de temperatura nas regiões norte e centro. No sul, espera-se céu limpo e aumento da temperatura mínima.

Para os Açores, as previsões apontam para céu muito nublado e aguaceiros em quase todas as ilhas, enquanto a Madeira também poderá contar com alguns aguaceiros, embora o céu deva estar pouco nublado.

A região do centro do país, sobretudo nos distritos da Guarda, Santarém e Castelo Branco, é a que apresenta hoje um risco mais elevado de incêndio, de acordo com o IPMA.

Segundo avança o instituto, oito concelhos dessa região mostram risco máximo de incêndio, o nível mais grave numa escala de cinco.

Os concelhos em causa são Sabugal, Guarda, Celorico da Beira, Fornos de Algodres e Trancoso, no distrito da Guarda, além de Mação e Sardoal, em Santarém, e Vila do Rei, em Castelo Branco.

O IPMA adianta ainda que o risco de incêndio é muito elevado em quase todo interior do centro do país e do Algarve, enquanto o Alentejo apresenta risco elevado.

Esta segunda-feira, a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) registou 85 incêndios, que foram combatidos por 3559 bombeiros, com o apoio de 975 veículos.

Os índices de radiação ultravioleta vão estar muitos altos em 14 regiões do país, definindo que as mais arriscadas são Beja, Castelo Branco, Évora, Faro, Lisboa, Portalegre, Sagres, Santarém, Setúbal, Sines, e, nas ilhas, Funchal, Porto Santo, Angra do Heroísmo e Ponta Delgada.

O instituto colocou o Algarve e a orla costeira da Madeira e de Porto Santo sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de calor.

O aviso amarelo para o Algarve entrou em vigor pelas 06:00 desta terça-feira e está ativo até à meia-noite de quarta-feira.

Na Madeira, o aviso está ativo desde as 06:00 e prolonga-se até às 21:00 de quinta-feira.