A chuva que caiu em outubro permitiu acabar com a seca meteorológica em quase todo o país, registando-se apenas uma situação de seca fraca no sul de Portugal, refere o boletim meteorológico mensal.

Segundo o boletim publicado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em outubro apenas se mantinha em situação de seca meteorológica fraca 8 por cento do território nacional.

No documento, o IPMA refere que outubro se caracterizou por ser um mês chuvoso e quente, com as condições meteorológicas predominantes a serem de “céu muito nublado e de precipitação”.

“O valor médio da temperatura média do ar, 17,06º C, foi superior ao valor normal com uma anomalia de +0,85º C”, salienta o documento.

O IPMA sublinha também que a temperatura mínima registada em outubro, com um valor médio mensal de 12,54º C, foi o “6.º valor mais alto desde 2000 e o 15.º mais alto desde 1931”.

No boletim, o IPMA refere que devido a uma depressão, registada a 17 de outubro, o “vento atingiu valores excecionalmente elevados de vento médio, entre 70 e 90 quilómetros/hora, e rajadas superiores a 140 quilómetros/hora”, destacando a rajada de 169 quilómetro/hora registada no Cabo da Roca, no distrito de Lisboa