Sete distritos portugueses encontram-se esta segunda-feira em ‘Aviso Laranja’ devido ao tempo quente, com os termómetros em Santarém a poderem atingir os 43 graus Celsius, segundo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com a informação disponibilizada no ‘site’ do IPMA, Évora, Guarda, Santarém, Leiria, Beja, Castelo Branco, Portalegre vão estar sob ‘Aviso Laranja’ devido à persistência de valores elevados de temperatura máxima.

O aviso nestes sete distritos vai vigorar entre as 10:00 de hoje e as 19:00 de terça-feira.

O ‘Aviso Laranja’ é o segundo mais grave de uma escala de quatro representando uma situação meteorológica de risco moderado a elevado.

Já os distritos de Bragança, Viseu, Porto, Faro, Vila Real, Setúbal, Viana do Castelo, Lisboa, Coimbra, Aveiro e Braga estão sob ‘Aviso Amarelo’ igualmente devido ao tempo quente, sendo que nestes distritos o aviso vigora desde as 00:00 de domingo e prolongar-se-á até às 19:00 de terça-feira.

'Aviso Amarelo' é o segundo menos grave de uma escala de quatro e representa risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Também as ilhas do grupo Central e Ocidental dos Açores se encontram sob ‘Aviso Amarelo’ mas devido à previsão de precipitação pontualmente forte e trovoada.

Segundo o IPMA, nas ilhas do Corvo e das Flores, grupo ocidental do arquipélago, o aviso amarelo estende-se até às 18:00 locais (mais uma hora em Lisboa), estando prevista a ocorrência de precipitação pontualmente forte e trovoada.

Já no grupo central, que inclui as ilhas do Faial, Pico, São Jorge, Graciosa e Terceira, o aviso amarelo mantém-se em vigor até às 24:00, face à previsão de chuva pontualmente forte e trovoada.

Para hoje o IPMA prevê tempo quente com céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade e com neblina na faixa costeira das regiões Norte e Centro até meio manhã.

O vento soprará fraco, soprando moderado (20 a 30 km/h), de noroeste no litoral a norte do Cabo Espichel durante a tarde, e de nordeste nas terras altas a partir do final da tarde.

O Instituto prevê ainda uma pequena subida de temperatura.

Para os Açores, o IPMA prevê períodos de céu muito nublado, descida da temperatura do ar, e aguaceiros, que poderão ser pontualmente fortes na madrugada e manhã, com possibilidade de trovoadas.

Já para a Madeira, o Instituto prevê períodos de céu muito nublado, com o vento fraco a moderado do quadrante norte.

Em relação às temperaturas, o IPMA prevê para hoje como cidade mais quente Santarém, com máximas de 43 Graus Celsius, 42 em Beja e Évora, 40 em Portalegre e Castelo Branco, 39 em Lisboa, 38 em Viseu, 37 em Vila Real e Faro, 36 em Bragança, Braga e Coimbra, 35 em Guarda e Sagres, 28 no Porto e 27 em Viana do Castelo. Angra do Heroísmo e Funchal chegam aos 25 e 23 em Santa Cruz das Flores.

Oito regiões portuguesas do interior norte e sul apresentam esta segunda-feira risco ‘Muito Elevado’ de exposição à radiação ultra violeta (UV), enquanto a costa portuguesa apresenta risco ‘Elevado’, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

As regiões de Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja apresentam risco de “Muito Elevado” de exposição aos raios UV.

Já as regiões de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Santarém, Leiria, Lisboa, Setúbal e Faro apresentam risco ‘Elevado’. Também a ilha de São Miguel e a Terceira nos Açores apresentam risco ‘Elevado’, enquanto a ilha da Madeira apresenta risco ‘Muito Elevado’.

Vários concelhos de cinco distritos do interior norte e centro e ainda no Sul de Portugal continental encontram-se ainda sob risco ‘Máximo’ de incêndio.

De acordo com o IPMA, cinco concelhos dos distritos de Castelo Branco e Viseu, e sete de Coimbra e Guarda, além de Monchique, em Faro, encontram-se com risco ‘Máximo’ de incêndio.

O restante mapa de Portugal continental encontra-se pintado a vermelho, cor que significa risco ‘Muito Elevado’, e a laranja – risco ‘Elevado’ – sendo apenas sete os concelhos que se encontram com risco ‘Moderado’.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre ‘Reduzido' e 'Máximo'.