As temperaturas máximas vão subir oito graus Celsius a partir de sábado, em especial nas regiões do Alentejo, Lisboa e Vale do Tejo, disse à agência Lusa Ricardo Tavares, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

“Vamos ter uma subida da temperatura máxima na ordem dos oito graus, que será mais significativa em algumas regiões do país, como o Alentejo e o Algarve”, adiantou o meteorologista à agência Lusa.

Segundo o meteorologista, no sábado o estado do tempo muda, prevendo-se temperaturas acima dos 30 graus em Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve.

“A tendência é para que esta situação se mantenha no domingo”, disse, adiantando que estão previstos 33 graus em Beja e Setúbal, 32 em Santarém, 31 em Lisboa, Évora e Beja e no resto do país vão entre os 25 e os 30.


De acordo com Ricardo Tavares, para esta sexta-feira prevê-se céu pouco nublado, vento fraco a moderado do quadrante norte e moderado a forte, por vezes com rajadas da ordem dos 70 quilómetros por hora no litoral oeste e nas terras altas.

“Hoje vamos ter uma descida da temperatura mínima, em especial no interior na ordem dos 2 a 5 graus e uma pequena subida da máxima na região do norte e interior centro na ordem dos dois a quatro graus”, afirmou.


Em Lisboa, as temperaturas vão variar entre 14 e 23 graus Celsius, no Porto entre 12 e 21, em Bragança entre quatro e 22, em Viseu entre sete e 22, na Guarda entre cinco e 22, em Castelo Branco entre 10 e 26, em Portalegre entre 12 e 26, em Coimbra entre 11 e 21, em Évora entre nove e 28, em Beja entre 11 e 29, em Faro entre 13 e 27, em Setúbal entre 13 e 24 e em Santarém entre 12 e 24.

Ricardo Tavares disse ainda que a tendência a partir de segunda-feira é para uma descida das temperaturas.

Consequentemente, todas as regiões do país, com exceção de Santa Cruz das Flores e Horta, nos Açores, apresentam risco muito alto de exposição à radiação ultravioleta (UV), informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, Aveiro, Beja, Bragança, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Funchal, Guarda, Leiria, Lisboa, Penhas Douradas, Porto, Portalegre, Porto Santo, Sagres, Santarém, Setúbal, Sines, Viana do Castelo, Viseu, Vila Real e Angra do Heroísmo estão hoje com risco muito alto de exposição à radiação ultravioleta (UV).

O IPMA adiantou que Santa Cruz das Flores e Horta (Faial) apresentam hoje risco alto de exposição à radiação UV.

Para as regiões com níveis muito altos e altos, o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao sol.

De acordo com o IPMA, a radiação ultravioleta pode causar graves prejuízos para a saúde se o nível exceder os limites de segurança, sendo que o índice desta radiação apresenta cinco níveis, entre o baixo e o extremo, com onze.