O IPMA prevê para esta quinta-feira nas regiões do norte e centro do continente céu geralmente muito nublado, apresentando-se geralmente pouco nublado nas regiões do interior até meio da tarde.

Estão também previstos períodos de chuva fraca ou chuvisco no Minho, mais frequentes a partir da tarde, estendendo-se gradualmente às restantes regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, em especial ao litoral.

A previsão aponta ainda para vento fraco a moderado do quadrante oeste, soprando moderado a forte de noroeste no litoral a sul do Cabo Carvoeiro e nas terras altas, neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais, formação de geada em alguns locais das regiões do interior e pequena subida da temperatura mínima na região centro e da máxima no interior.

No sul prevê-se céu pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade no Alentejo até ao início da manhã, vento fraco a moderado de noroeste, soprando moderado a forte com rajadas da ordem de 60 quilómetros por hora no litoral oeste, no barlavento algarvio e nas terras altas, neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais do Alentejo e pequena subida de temperatura.

Em Lisboa as temperaturas vão variar entre os 10 e os 16 graus Celsius, no Porto entre 9 e 14, em Bragança entre 6 e 15, em Viseu entre 4 e 13, na Guarda entre 2 e 9, em Castelo Branco entre 6 e 18, em Évora entre 7 e 18, em Beja entre 6 e 19 e em Faro entre 9 e 21.

As barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende e São Martinho do Porto estão esta quinta-feira fechadas à navegação e outras quatro estão condicionadas devido à previsão de agitação marítima forte, informou a Marinha portuguesa.

De acordo com informação disponível às 06:00 na página da Marinha na Internet, as barras marítimas de Aveiro e da Figueira da Foz estão fechadas a embarcações com comprimento inferior a 15 e 11 metros, respetivamente.

A barra marítima de Póvoa do Varzim está aberta a embarcações com calado superior a dois metros, duas horas antes e duas horas depois da preia-mar, devido à previsão de agitação marítima.

A barra de Vila do Conde também está condicionada e a Marinha aconselha as embarcações até 12 metros de comprimento e/ou calado inferior a dois metros a praticar a barra no período compreendido entre as duas horas antes e duas horas após da preia-mar.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje na costa ocidental ondas de noroeste com 2,5 a 3 metros, diminuindo para 2 a 2,5 metros.

Na costa sul prevê-se ondas de sudoeste com 1 a 1,5 metros, tornando-se gradualmente inferiores a 1 metro, como apurou a Lusa.