Os militares portugueses da equipa Polícia Marítima (PM) ue se encontra na ilha grega de Lesbos, integrada na missão POSEIDON, resgataram esta quinta-feira "44 migrantes na sua maioria de nacionalidade síria que se encontravam num bote sobrelotado, no Mar Egeu".

Em comunicado enviado à TVI24, a Autoridade Marítima Nacional relata que "a ação iniciou-se cerca das 7:25, quando os agentes de serviço detetaram um eco suspeito e de imediato passaram as coordenadas aos agentes da PM da embarcação TEJO, que navegaram para nas proximidades do local e intercetaram um bote com migrantes".

Após uma verificação das condições em que se encontravam, os agentes da PM decidiram efetuar o transbordo para a embarcação TEJO das 16 mulheres, das quais uma grávida, e 5 homens, tendo rebocado os restantes 23 homens a bordo do bote para o porto de Skala Skamineas, onde foram todos desembarcados em segurança e entregues às autoridades gregas", refere o comunicado.

O comunicado refere que "a missão foi concluída pelas das 8:45" e que "em dois dias consecutivos, a Polícia Marítima, salvou 109 migrantes".