A Força Aérea Portuguesa localizou e identificou sete embarcações associadas à migração ilegal no Mar Mediterrâneo em dois dias, permitindo o resgate de 278 migrantes.

Em comunicado, a Força Aérea adianta que estas missões no Mar Mediterrâneo foram realizadas nos dias 1 e 2 de junho, no âmbito da operação 'Indalo', da Agência Europeia de Fronteiras e Guarda Costeira (FRONTEX).

A Força Aérea está a colaborar com a FRONTEX desde o início de maio, a partir de Málaga, com um avião C-295M e respetiva tripulação.

Segundo a Força Aérea, os meios nacionais já realizaram mais de 140 horas de voo, localizando e identificando cerca de 7.000 embarcações durante as suas missões de controlo e vigilância marítima.

Em pouco mais de um mês de participação portuguesa na operação de 2018, foram resgatados no Mediterrâneo Ocidental 573 migrantes, tendo "a contribuição dos meios da Força Aérea sido essencial na deteção, coordenação e acompanhamento dos meios marítimos de salvamento para as embarcações de migrantes, frequentemente sobrelotadas e com poucas condições de navegabilidade", refere ainda o comunicado.