O Banco Farmacêutico anunciou esta quinta-feira que os portugueses doaram cerca de 10.500 fármacos e produtos de saúde na campanha de recolha de medicamentos que decorreu no passado sábado em 132 farmácias de todo o país.

Os medicamentos doados vão ser entregues a 77 instituições de solidariedade social, que apoiam cerca de 79.758 pessoas.

Segundo o Banco Farmacêutico (BF), participaram nas VII Jornadas de Recolha de Medicamentos cerca de 400 voluntários e 132 farmácias dos distritos de Lisboa, Setúbal, Santarém, Évora, Beja, Portalegre, Faro, Aveiro, Porto, Vila Real e Bragança.

Com esta iniciativa, «contribuímos para aumentar a acessibilidade ao medicamento a populações desfavorecidas», refere o BF num comunicado publicado no seu site.

Todos os medicamentos e produtos de saúde doados eram «novos, seguros e de qualidade» (não são aceites medicamentos vindos de casa) e correspondem à lista de necessidades de cada uma das instituições de solidariedade social contempladas pela recolha.

No ano passado, aderiram ao programa 122 farmácias, que recolheram 10 mil medicamentos e produtos de saúde, no valor de 40 mil euros, que foram distribuídos pelas zonas centro e sul do país. Este ano, a iniciativa estendeu-se à região norte.

Em seis anos de Jornadas de Recolha de Medicamentos já foram doados 50 mil medicamentos e produtos de saúde, tendo-se «verificado um sólido crescimento do número de farmácias aderentes, voluntários, instituições apoiadas e também do número de medicamentos recolhidos».

Desde 2009, ano em que a iniciativa decorreu pela primeira vez em Portugal, tanto o número de instituições apoiadas como o de farmácias associadas a esta causa quase duplicou, registando-se um crescimento que ronda os 190% em ambos os casos.

O Banco Farmacêutico nasceu em Milão e a primeira Jornada de Recolha de Medicamentos decorreu em dezembro de 2000. Desde então, a iniciativa tem-se realizado todos os anos no segundo sábado do mês de fevereiro.

Atualmente, a iniciativa, que também existe em Espanha desde 2007, abrange cerca de 3.500 farmácias e já beneficia mais de 450 mil pessoas carenciadas.