Uma mulher de nacionalidade portuguesa morreu na quinta-feira em Verín, Espanha, por causa de maus tratos cometidos pelo ex-companheiro, levando a comunidade local a marcar para segunda-feira uma «concentração silenciosa» pela vítima.

O autor da violência doméstica, um brasileiro de 62 anos, confessou ter estrangulado a ex-companheira, uma portuguesa de 52 anos, que vivia em Verín (Ourense), tendo sido detido este sábado pelas autoridades, de acordo com a agência espanhola Efe.

O presidente da câmara de Verín, Juan Manuel Jiménez Morán, qualificou esta morte como «um atentado contra a integridade, dignidade e liberdade» da mulher portuguesa, tendo apelado a todos os habitantes que se juntassem numa manifestação pública contra os «silêncios sociais e individuais que escondem a violência».

O protesto silencioso decorrerá às 11:00 de segunda-feira.

O funeral da vítima realizou-se hoje em Espanha.