Governo quer mais 24 vagas