Um homem de 45 anos residente em Alfândega da Fé, no distrito de Bragança, foi constituído arguido por alegados maus tratos a 21 cães que lhe foram retirados e recolhidos no canil municipal, divulgou a GNR.

Os militares da GNR deslocaram-se ao local na sequência de uma denúncia e constataram que os animais se encontravam subnutridos, sem condições de higiene e saúde, segundo informação das Relações Públicas do Comando Distrital de Bragança da GNR.

“Os militares realizaram uma ação de fiscalização, constatando que o denunciado possuía 21 canídeos, sem as condições básicas de bem-estar e alojamento”, indicou a fonte, em comunicado, explicando que “os animais encontravam-se já num estado bastante debilitado e subnutridos, sem água e alimentos, sendo ainda portadores de parasitas externos”.

O indivíduo foi constituído arguido por maus tratos a animais de companhia e ficou sujeito à medida de coação mais leve, o Termo de Identidade e Residência, enquanto aguarda o desenrolar do processo judicial.

Os 21 cães foram recolhidos do local e entregues aos cuidados do canil municipal de Vila Flor.

A ação contou com a colaboração do Delegado de Saúde e da Médica Veterinária Municipal, segundo ainda a GNR.