O movimento de aterragens e descolagens no aeroporto da Madeira, que esteve condicionado este domingo de manhã devido a vento forte, regressou à normalidade, depois de ter provocado, no total, o cancelamento de 14 ligações, sete chegadas e correspondentes partidas.

Segundo a página da internet da Aeroportos e Navegação Aérea (ANA), durante a tarde aterraram no aeroporto desta ilha cerca de uma dúzia de aviões, entre os quais duas aeronaves da TAP provenientes de Lisboa, três voos da Air Berlin oriundos de Zurique, Dusseldorf, Munique e Berlin, dois Satas de Ponta Delgada e Gran Canária, uma Aigle Azur de Paris, um Transavia de Nantes, dois da Norwegian de Londres e de Copenhaga.

Destes, já descolaram oito aviões, estando a decorrer os embarques dos passageiros dos voos da Transavia France para Nantes e o da Norwegian com destino a Copenhaga.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou o arquipélago da Madeira sob alerta amarelo devido às previsões de ventos fortes nas regiões montanhosas até às 24:00 de hoje, que vai soprar de norte com rajadas que podem atingir os 90 quilómetros/hora.

Em vigor está ainda um aviso laranja para forte agitação marítima na costa norte da ilha da Madeira e Porto Santo até ás 06:00 de domingo, com previsões de ondas de noroeste com 5 a 6 metros, podendo atingir os 10 a 11 metros.

Esta situação levou a Porto Santo Line a cancelar as viagens Funchal-Porto-Funchal do ‘Lobo Marinho’, de hoje considerando que “as más condições climatéricas ponham em causa a segurança dos passageiros e do navio” que assegura a ligação entre as duas ilhas.