O vento e a chuva forte, por vezes acompanhada de trovoadas e de granizo, vai fazer-se sentir com mais intensidade no continente a partir desta quinta-feira e até à tarde de sábado, adiantou a meteorologista Maria João Frada.

Temos, sob o Atlântico, uma depressão relativamente extensa, que vai afetar Portugal continental até terça-feira, se bem que os dias mais gravosos serão a tarde de hoje, amanhã [sexta-feira] e até ao meio da tarde de sábado”, adiantou à agência Lusa a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com a especialista, a partir do meio da tarde de sábado e durante domingo e segunda-feira vai haver uma melhoria do estado do tempo.

Hoje, estamos a registar alguns períodos de chuva ou aguaceiros mais intensos nas regiões a norte do sistema Montejunto/Estrela. No entanto, prevê-se que, a partir da tarde e até as 21:00 de hoje, haja um agravamento do estado do tempo na região centro. Estamos a prever precipitação persistente, forte e acompanhada de trovoadas”

Devido a este agravamento, explicou a especialista, já foi emitido ‘Aviso Laranja’ para os distritos de Coimbra, Leiria, Guarda, Castelo Branco, Santarém e eventualmente será também afetada a parte norte do distrito de Lisboa.

Nestes distritos, não se pode excluir a existência de fenómenos extremos de vento. A probabilidade é baixa, mas existe. Amanhã [sexta-feira] estamos a prever, nas regiões norte e centro, até ao meio da tarde chuva forte acompanhada de trovoada”

De acordo com Maria João Frada, na sexta-feira vai ocorrer um agravamento da chuva na região sul, estando também reunidas condições para fenómenos extremos de vento.

Estão reunidas condições, mais até do que hoje, para ocorrerem fenómenos extremos de vento. A partir da tarde de sábado e de um modo geral por todo o território o cenário vai melhorar. A ocorrer chuva, será fraca e pouco frequente”

No que diz respeito às temperaturas, Maria João Frada adiantou que vão ser amenas, não se prevendo frio nem queda de neve.

As máximas vão variar entre os 17 e os 20 graus Celsius, com exceção da Serra da Estrela, e as mínimas entre os 08 e os 12”

Maria João Frada salientou ainda que o início de semana será menos gravoso em termos de chuva, mas a partir de terça-feira a tendência é para o regresso do mau tempo.

A previsão de mau tempo levou entretanto a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) a emitir um aviso à população.

Até ao final do dia de sexta-feira, prevê-se que as regiões mais afetadas sejam as situadas a norte do alinhamento Montejunto-Estrela, não sendo de excluir a possibilidade de subida do nível das águas nas bacias do Minho, Cávado, Douro, Mondego e Tejo.

A ANPC alertou para situações de piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água, inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem, danos em estruturas montadas ou suspensas, possibilidade de queda de ramos ou árvores e fenómenos associados a instabilização e saturação dos solos.

Em comunicado, a autoridade advertiu também para a necessidade de garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais, retirada de inertes e objetos que possam ser arrastados e de adotar uma condução defensiva.