O Centro de Previsão e Prevenção de Cheias no rio Douro alerta para o risco de subida das águas nas zonas ribeirinhas nas próximas seis horas, recomendando "medidas cautelares" para as zonas da Ribeira e Miragaia.

Um comunicado do Centro de Previsão emite um aviso amarelo para o risco de cheias nas zonas ribeirinhas do Douro e anuncia que "a via navegável encontra-se com a navegação suspensa em toda a sua extensão" desde sexta-feira, 15 de abril, cita a Lusa.

O Centro de Previsão e Prevenção de Cheias (CPPC) do Rio Douro adianta que, nas atuais condições hidrológicas registadas nas albufeiras do rio Douro "constata-se a inundação nas zonas do cais de turismo no Peso da Régua e do cais de Lamego, com níveis elevados das cotas no Pinhão, e locais tradicionalmente alagáveis".

A entidade alerta ainda que a situação verificada nas últimas seis horas nas albufeiras do rio Douro "será agravada pelo aumento das descargas provenientes de Espanha, com caudais que podem atingir os 3.500 metros cúbicos na Régua, os 4.000 metros cúbicos no Carrapatelo e os 4.700 metros cúbicos em Crestuma".

Para as próximas seis horas prevê-se "o aumento dos caudais" do rio Douro, "em coincidência com as condições de preia-mar às 00:43 horas locais", pelo que o Centro de Previsão e Prevenção de cheias do rio Douro alerta para a possibilidade de "uma situação de cotas de cheia ao nível da cota inferior do Postigo do Carvão na zona da Ribeira Porto/Gaia".

O centro recomenda "medidas cautelares em articulação com os SMPC [Serviço Municipal de Proteção Civil] do Peso da Régua, do Marco Canaveses e do Porto e Vila Nova de Gaia para as zonas da Ribeira e Miragaia".

Segundo o IPMA, a nível nacional o tempo vai melhorar ligeiramente a partir da tarde de domingo.