A mulher de 68 anos que sofreu queimaduras de primeiro grau na sequência de um raio ter atingido a habitação onde reside, na freguesia de Ferreira, em Paredes de Coura, encontra-se estável, disse à hoje à Lusa o autarca local.

Segundo o presidente da Junta de Ferreira, António Pereira, a mulher "está fora de perigo mas vai continuar internada no hospital de Viana do Castelo em observação".

Os exames a que foi submetida estão todos bem mas a médica vai voltar a reavaliar o caso às 20:00 para decidir se dá ou não alta hospitalar à senhora", afirmou o autarca, citando a informações do marido.

Contactado pela agência Lusa, o gabinete de relações públicas do hospital de Santa Luzia recusou a prestar informações sobre o estado de saúde da mulher.

O caso ocorreu no domingo, cerca das 19:10 na sequência do mau tempo que se fez sentir no distrito de Viana do Castelo.

De acordo com o autarca de Ferreira, quando foi atingida pelo raio, a mulher "encontrava-se no quarto, debruçada no parapeito da janela a tentar alcançar as contras para as fechar".

"Quando levou com a descarga do raio que caiu no quintal foi projetada para cima da cama", explicou António Pereira, adiantando que os restantes familiares que se encontravam na habitação "não sofreram quaisquer ferimentos".

O alerta aos bombeiros voluntários de Paredes de Coura foi dado, no domingo, cerca das 19:10. Contactado hoje pela agência Lusa. o comandante daquela corporação, Filipe Esteves adiantou que a mulher "sofreu queimaduras de primeiro grau em algumas zonas do corpo e, enquanto lhe era prestado socorro, manteve-se sempre consciente e colaborante".

Ao local acorreram os bombeiros locais com uma viatura e dois homens, e a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Viana do Castelo.