Uma árvore caiu, este sábado, nas imediações do Café Paris, em Sintra, ferindo turistas que se encontravam junto do estabelecimento.

Ao que a TVI apurou no local, um casal, residente em Lisboa, visitava Sintra com uma turista brasileira quando, ao passar em frente ao estabelecimento foram atingidos pela árvore. O homem, de nacionalidade portuguesa, ficou ferido numa perna e nas costas e foi encaminhado para o Hospital Amadora-Sintra, completamente imobilizado.

A turista brasileira também ficou ferida, tendo sido assistida no local, enquanto a outra mulher escapou ilesa.
 

Turistas retidos no Palácio da Pena


O mau tempo que se faz sentir fez ainda cair várias árvores nos acessos à Serra de Sintra, retendo vários turistas no Palácio da Pena, revelou fonte da polícia à TVI. Os acessos acabaram por ser encerrados "devido aos fortes ventos".

Segundo a mesma fonte, os responsáveis estão a tentar alugar mini-bus para conseguirem retirar os turistas do Palácio.
 

INFORMAÇÃO: Devido às condições meteorológicas adversas foram encerrados os acessos à serra de Sintra, sendo impossível...

Posted by Parques de Sintra on  Sábado, 17 de Outubro de 2015

 


A Feira das Mercês, tradicional espaço de animação etnográfica saloia, foi encerrada, em consequência do vento e chuva fortes que assolaram durante a manhã o concelho de Sintra.

Segundo o comandante da Proteção Civil de Sintra, Pedro Ernesto Nunes, a Feira das Mercês "foi encerrada devido ao mau tempo", durante a manhã, e a sua reabertura "vai depender das condições" determinadas pela organização.

A tradicional "Feira das Mercês - Feira saloia de Sintra", que conta com o apoio das juntas de freguesia de Algueirão-Mem Martins e de Rio de Mouro, devia funcionar entre sexta-feira e domingo e de 23 a 25 de outubro no habitual recinto da Tapada das Mercês.

A feira assume-se como uma das "mais emblemáticas do concelho, com animação etnográfica saloia, espaços de restauração, bancas de artesanato, área infantil e espetáculos de palco", segundo a autarquia.

O comandante dos bombeiros voluntários de Algueirão-Mem Martins, Joaquim Leonardo, explicou que o recinto da feira "teve de ser encerrado por razões de segurança", devido ao mau tempo, desconhecendo se o espaço terá condições para funcionar ainda durante este fim de semana.

"Durante duas horas tivemos de acorrer a cerca de 50 ocorrências, principalmente relacionadas com a queda de árvores e de estruturas amovíveis", adiantou o comandante dos bombeiros, acrescentando que, no entanto, "não se registaram danos pessoais".
 

Proteção Civil já registou hoje 185 ocorrências


A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) já registou hoje 185 ocorrências devido ao mau tempo, essencialmente relacionadas com quedas de árvores e de estruturas, com maior incidência para os distritos de Lisboa e Setúbal.

Em declarações à agência Lusa, o comandante José Leite explicou que a maioria das situações ocorridas nas últimas 12 horas diz respeito a quedas de árvores e de estruturas, como painéis, outdoors, algerozes das casas ou andaimes.

Outra das razões que obrigou a acionar os serviços da proteção civil prende-se com a limpeza de vias, acrescentou o responsável, explicando que a grande maioria destes problemas estão relacionados com os ventos fortes.

As chuvas provocaram apenas seis inundações em todo o país.

Os distritos mais afetados pelo mau tempo são Lisboa (68 ocorrências) e Setúbal (33), seguindo-se Beja (16 ocorrências) e Évora (12).

De acordo com as previsões do instituto de meteorologia, ao final do dia de hoje o tempo deverá melhorar.