A costa Sul e as regiões montanhosas da Madeira estão até sexta-feira com aviso laranja, o segundo mais grave, por causa do vento, com rajadas que podem chegar aos 130 Km/h, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, a costa Sul da ilha da Madeira tem aviso laranja até 09:00 de sexta-feira porque as rajadas de vento podem chegar aos 100 Km/h, enquanto nas regiões montanhosas o vento pode atingir os 130 Km/h.

A costa Sul tem ainda aviso amarelo por causa da agitação marítima, com ondas de sudoeste com 4 a 5 metros, e da chuva, com a previsão de aguaceiros, por vezes forte.

As regiões montanhosas também têm aviso amarelo por causa da chuva, com aguaceiros por vezes fortes. A partir de sexta-feira as rajadas de vento baixam de intensidade, passando para os 110 Km/h, e no sábado devem ficar-se pelos 95 km/h.

Na costa Norte da Madeira os avisos são amarelos devido à chuva, com a previsão de precipitação por vezes forte, do vento, com rajadas até aos 70 Km/h, e da agitação marítima, com a previsão de ondas de noroeste com 4 a 5 metros.

Na quarta-feira, a Marinha e a Autoridade Marítima já tinham alertado para a agitação marítima no arquipélago da Madeira a partir do final do dia de hoje e até segunda-feira, aconselhando as embarcações a permanecerem nos portos e as pessoas a afastarem-se costa.

Recomendam ainda à população que "evite a prática de passeios junto ao litoral do arquipélago da Madeira", aos pescadores lúdicos de pesca à cana desaconselham "a aproximação a zonas de arribas nas frentes costeiras", à comunidade marítima recomendam "a adoção de medidas acrescidas de precaução, verificando e reforçando a amarração das embarcações quando atracadas, mantendo vigilância contínua e especialmente durante os períodos de maior adversidade meteorológica".

Aconselham ainda o regresso urgente ao porto de abrigo mais próximo à comunidade piscatória e à comunidade da náutica de recreio que se encontrem em atividade no mar.

A Marinha e a Autoridade Marítima Nacional alertam ainda que, "no âmbito preventivo para salvaguarda de pessoas e bens, é vivamente aconselhado a não saída para o mar das embarcações que se encontram dentro dos portos" e pedem à população para acompanhar a "evolução da situação meteorológica e dos avisos à navegação e de previsão meteorológica radiodifundidas pelo MRSC Funchal e pela Capitania do Porto do Funchal".