A Proteção Civil da Madeira desaconselhou hoje a circulação nas zonas costeiras, incentivando a população a estar atenta às estruturas nestes locais, devido ao aviso vermelho de agitação marítima na costa norte da Madeira e no Porto Santo.

Na informação divulgada, o Serviço Regional de Proteção Civil (SRPC) «alerta para as medidas de autoproteção», tendo por base as previsões meteorológicas adversas do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que agravou para vermelho o aviso de agitação marítima que havia emitido. A situação mais grave será na costa norte da Madeira e no Porto Santo, onde as ondas deverão atingir os oito metros de altura.

«Atendendo à forte ondulação, é de evitar circular nas zonas costeiras (falésias, escarpas, vias marginais, passeios marítimos, praias», pode ler-se no aviso.


O SRPC acrescenta que nas zonas em risco de erosão costeira «a população deverá tomar atenção à eventual afetação de edifícios (habitações, estabelecimentos comerciais, apoios de praia, etc.), localizados junto à costa ou próximo de praias».

Esta autoridade regional refere que, devido «à influência de sistemas depressionários ativos, o vento soprará moderado a forte, temporariamente muito forte de noroeste, com rajadas da ordem dos 100 a 120 quilómetros/hora, em particular nas regiões montanhosas e nas costeiras expostas» até às 00:00 de domingo.

As ondas terão uma «altura significativa» e deverão «aumentar para valores da ordem dos sete a oito metros às 09:00 do dia 29» (sábado), devendo as mais altas registar-se entre as 18:00 de sexta-feira e a mesma hora de sábado. Prevê-se uma diminuição gradual para os três a quatro metros às 12:00 de domingo.

As previsões apontam também para a «ocorrência de precipitação e aguaceiros moderados entre o início da tarde de hoje e a madrugada de sábado», situação que pode levar ao encerramento de estradas ou ao condicionamento de trânsito.

O SRPC sugere, entre outras medidas, que «sejam evitados ou reduzidos ao essencial os percursos auto e apeados, nos períodos mais críticos».

A Proteção Civil ainda faz ainda recomendações por causa das previsões do vento forte, desaconselhando as viagens nas zonas afetadas por esta situação meteorológica, a circulação em áreas com prédios degradados devido ao perigo de derrocadas, atenção a estruturas montadas e a quedas de árvores, bem como a objetos soltos em varandas e peitoris.

A Porto Santo Line cancelou esta quinta-feira, pelo segundo dia consecutivo, a viagem do «Lobo Marinho», o navio que assegura a linha entre as ilhas da Madeira e do Porto Santo, devido ao mau tempo no mar do arquipélago.

Na sua página na internet, a transportadora diz que as ligações Funchal-Porto Santo-Funchal «serão canceladas, devido às más condições climatéricas que põem em causa a segurança do navio e dos seus passageiros».

A empresa refere que «as passagens serão automaticamente alteradas para o novo horário», isentando os passageiros da respetiva taxa de alteração.