Duas equipas de militares do Exército vão ajudar, a partir de terça-feira, nos trabalhos de limpeza da freguesia de Porto da Cruz, concelho de Machico, Madeira, afetada pelo mau tempo, disse esta segunda-feira o presidente do município.

«A partir das 08:30 de amanhã [terça-feira], duas equipas de militares, com 16 elementos no total, vão estar no terreno para ajudar na limpeza das habitações e das vias municipais que foram afetadas pelo mau tempo», afirmou Ricardo Franco.

Sem adiantar uma data esperada para a conclusão destes trabalhos, o autarca destacou que a tarefa «vai demorar mais dias», notando que a freguesia de Porto da Cruz, a mais afetada pela intempérie, «é muito dispersa» e há a registar «centenas de derrocadas e deslizamentos de terras».

«Toda a rede de estradas municipal foi afetada», exemplificou Ricardo Franco, acrescentando que hoje corporações dos concelhos de Machico, Santana, Santa Cruz, Funchal e Câmara de Lobos estão a disponibilizar, através de autotanques, água à população, que está também a receber água engarrafada e mantimentos.

O presidente da Câmara de Machico informou que a autarquia abriu uma conta bancária solidária para quem quiser ajudar as vítimas da intempérie, salientando que «houve pessoas que perderam a sua casa, carros, animais ou terrenos agrícolas».

O número de identificação bancária da conta, aberta na Caixa Geral de Depósitos, é 0035 04200001989013067.

Ricardo Franco apelou ainda à população para que tenha redobrada atenção a partir das 00:00 de terça-feira e ao longo de todo esse dia, na sequência do aviso amarelo emitido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera devido à precipitação e aguaceiros por vezes fortes esperados.

«Como está prevista, novamente, chuva com alguma intensidade, peço às pessoas para que tenham atenção se circularem em viaturas ou em deslocações a pé», aconselhou o autarca.

A freguesia do Porto da Cruz e Santo da Serra, no concelho de Machico, e localidades do município de Santa Cruz foram as zonas mais afetadas pela forte chuva que caiu na madrugada de sexta-feira.

Segundo o Governo Regional da Madeira, o mau tempo provocou cinco feridos ligeiros, avultados prejuízos materiais, danificou seis habitações, deslizamentos de terras, inundações, galgamento de leitos de ribeiras, encerramentos de estradas (Via Expresso, regionais e municipais) e destruição de propriedades agrícolas.

Limpezas já começaram em Santa Cruz

Entretanto, a Câmara de Santa Cruz iniciou esta segunda-feira a limpeza da praia e da marina, «de onde estão a ser retirados troncos de madeira em larga escala, que ali se acumularam em consequência das fortes chuvas que assolaram o concelho na passada semana».

Segundo um comunicado da autarquia, «a madeira que está a ser retirada pode ser aproveitada pelos munícipes que dela necessitem, bastando para isso que se dirijam aos locais junto à praia e junto à marina onde a mesma está a ser depositada».