Quatro aviões aguardam hoje à tarde no aeroporto de Porto Santo a melhoria das condições climatéricas para poderem aterrar no aeroporto internacional da Madeira, disse à agência Lusa fonte da empresa Aeroportos da Madeira (ANAM).

Segundo a empresa, os voos da TUI com origem em Hannover e em Frankfurt, o voo da PRIMERA de Estocolmo e ainda o voo Norwegian Air Shuttle de Oslo «divergiram para Porto Santo e mantêm-se nesse aeroporto».

Além destes quatro aviões, «o voo da TAP (TP 1573) com origem do Porto divergiu para Lisboa» e o voo da Germania de Bremen divergiu para Lanzarote, «não havendo previsão de hora de regresso ao Aeroporto da Madeira».

Segundo informação da ANAM, até às 16:30, «no Aeroporto da Madeira e com origem em Lisboa, dois voos da easyJet foram reprogramados para quarta-feira (EZY 7601 e EZY 7605) e um voo da TAP (TP1609) aterrou às 09:50».

«Aterraram, igualmente, os voos da SATA Air Açores de Porto Santo (SP1691), SATA Internacional de Ponta Delgada (RZO5502), o voo da TAP de Londres (TP371) e o voo da Travel Service de Varsóvia (TVS 7314)», adiantou a empresa.

Quanto às partidas, entre as 05:00 e as 08:00, a operação decorreu normalmente, tendo sido cancelado, a partir dessa hora, um voo da TAP com destino a Lisboa (TP1610), e reprogramados, para amanhã, dois voos da easyJet com destino a Lisboa (EZY7602 e EZY7606).

A ANAM acrescenta que já se realizaram dois voos da TAP para Lisboa, dois voos da TAP para o Porto, um voo da SATA Air Açores para Porto Santo, dois voos da SATA Internacional para Jersey e outro para Las Palmas e um voo da Travel Service para Varsóvia.

A ANAM aconselha os passageiros para que, durante as próximas horas, não se dirijam para o aeroporto da Madeira sem uma confirmação prévia da realização do seu voo junto da companhia aérea ou do seu agente de viagens.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou hoje sob aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, as regiões montanhosas da Madeira devido à previsão de vento e precipitação fortes.

O IPMA já tinha colocado na segunda-feira as regiões montanhosas da Madeira sob aviso vermelho entre as 00:00 e as 03:00 de quarta-feira devido à previsão de vento forte do quadrante sul com rajadas que poderão atingir os 130 quilómetros/hora.