A Câmara do Porto autorizou a recolocação de esplanadas nas margens do rio Douro, nesta tarde, por ter passado o risco de inundações, disse à agência Lusa fonte da autarquia.

A subida do rio Douro provocou nesta madrugada, pelas 03:00, inundações no Porto e Vila Nova de Gaia, e para as 15:00 havia um novo alerta devido à preia-mar, mas a água já “começou a baixar”, pelo que, por volta das 16:00, a Câmara deu luz verde à montagem de esplanadas.

Já nesta manhã, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto tinha indicado que as águas do rio Douro tinham baixado, descrevendo uma noite “calma e sem inundações de maior”.

O Centro de Previsão e Prevenção de Cheias (CPPC) do rio Douro tinha alertado na tarde de sábado para a possibilidade de inundações nas ribeiras do Porto e de Vila Nova de Gaia, devido ao mau tempo em conjugação com a preia-mar.

O distrito do Porto é um dos 10 que estão com 'Aviso Amarelo' (o terceiro mais grave) emitido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a que se juntam os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Leiria, Coimbra, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro, os últimos quatro por causa da agitação marítima.

No domingo, o distrito do Porto foi um dos seis em ‘Aviso Laranja’, o segundo mais grave, assim como Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Aveiro e Viseu.

Os distritos do norte do país foram os mais afetados pelo mau tempo, com o registo de inundações, quedas de árvores, deslizamento de terras.