O mau tempo, com vento forte e chuva, provocou desde sábado e até às 10:30 de hoje 58 ocorrências, a maioria inundações, no distrito de Setúbal, sem vítimas ou danos materiais significativos, disse fonte dos bombeiros.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal indicou à agência Lusa que, desde as 14:00 de sábado e até às 10:30 de hoje, foram registadas 58 ocorrências naquele distrito, nomeadamente 29 inundações, sobretudo em habitações e rede viária, e 12 quedas de árvores, tendo afetado sobretudo o concelho de Setúbal.

Segundo a mesma fonte, os concelhos de Palmela, Barreiro e Almada foram também dos mais afetados pelo mau tempo.

A fonte do CDOS disse ainda que se registaram várias quedas de estruturas, dois danos em cabos elétricos, foram efetuadas seis limpezas de via, três desentupimentos e o resgate de um rebanho de ovinos, na zona de Pinhal Novo.

Duas barras fechadas e sete condicionadas

Duas barras do continente estão hoje fechadas à navegação e outras sete estão condicionadas devido à previsão de agitação marítima forte, de acordo com informação disponível na página da Marinha na Internet.

Segundo a Marinha, as barras de Albufeira e Alvor estão hoje fechadas a toda a navegação por causa da agitação marítima, prevendo-se ondas superiores a 2,5 metros.

Ainda na costa Sul, as barras de Faro e de Portimão encontram-se fechadas a embarcações de comprimento inferior a 10 metros.

As barras da Póvoa de Varzim e de Vila do Conde estão condicionadas a embarcações com calado superior a dois metros e apenas no período compreendido entre duas horas antes e até duas horas depois da preia-mar.

As barras de Aveiro e da Figueira da Foz estão fechadas a embarcações com comprimentos inferiores a 15 e 11 metros, respetivamente.

Em São Martinho do Porto, a barra está condicionada devido a assoreamento, pelo que a navegação deve ser feita com cautela e a barra praticada apenas na preia-mar.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje, na costa ocidental, ondas de oes-sudoeste com 2,5 a 3,5 metros, aumentando para 3,5 a 4,5 metros a sul do Cabo Mondego até ao início da noite.

Na costa Sul são esperadas ondas de sudoeste com 2,5 a 3,5 metros.