A chuva persistente que tem caído nas últimas horas no distrito de Santarém levou ao corte total ao parcial de diversas estradas na região, devido a submersão e à formação de lençóis de água, disse fonte da GNR.

Contactada pela agência Lusa, fonte do comando distrital da GNR de Santarém disse que, às 18:30 desta quarta-feira, estavam seis estradas com trânsito cortado ou condicionado, cinco delas devido a submersão, e uma outra, em Coruche, na EN 251, interrompida temporariamente à circulação rodoviária devido a acidente.

«Neste momento [18:30], são três as estradas submersas e cortadas ao trânsito», referiu, tendo apontado a Estrada Municipal (EM) 1348, entre Alcanhões e Santarém, nos dois sentidos, e apresentado como melhor alternativa a Estrada Nacional (EN) 3, a EN 365, ao quilómetro 46, em Alcanhões, também nos dois sentidos, tendo como alternativa a EN 3.

A terceira estrada cortada em Santarém, devido ao acumular das águas, situa-se em Riachos, na EM 570, nos dois sentidos, e sem alternativa de recurso.

Segundo disse a mesma fonte, a EM 368, entre Tapada e Alpiarça, está com um corte parcial na via, devido aos muitos lençóis de água. A alternativa de circulação passa pela EN 118.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém disse à Lusa, por sua vez, que existe uma outra estrada em Carvalhos de Figueiredo, Tomar, que está «submersa e intransitável», uma «situação pontual e que tem alternativas sinalizadas» no local.