O rio Douro galgou, este domingo à tarde, as margens nas freguesias de Avintes, Crestuma e Afurada, em Gaia, e a Proteção Civil teme que a situação se possa complicar com a nova preia-mar.

De acordo com o Comandante da Proteção Civil de Gaia, o rio subiu as margens nas três freguesias ribeirinhas pelas 15:00 e várias equipas estão nos locais a acompanhar a situação.

“Para a noite vai complicar-se muito”, afirmou Salvador Almeida segundo o qual os pescadores da Afurada já estão a ser alertados.


Também de acordo com fonte oficial da Câmara Municipal do Porto, a “situação está a agravar-se” as medidas de prevenção poderão ter de ser antecipadas,

As próximas duas horas serão “determinantes”, disse a mesma fonte.

A Câmara do Porto informou este domingo que se as condições meteorológicas se agravarem, o rio Douro pode galgar as margens na zona ribeirinha às 03:00 da manhã, mas assegurou que neste momento “não há risco iminente de cheia”.

O Centro de Previsão e Prevenção de Cheias (CPPC) do rio Douro alertou para a possibilidade de inundações nas ribeiras do Porto e de Vila Nova de Gaia, devido ao mau tempo em conjugação com a preia-mar.

O distrito do Porto é um dos 10 que estão com aviso laranja (o segundo mais grave) emitido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a que se juntam os distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Aveiro, Viseu, Lisboa, Setúbal, Leiria e Coimbra, os últimos quatro por causa da agitação marítima.