Os bombeiros de Coimbra acorerram esta quinta-feira a diversas artérias da cidade devido a inundações provocadas pela chuva intensa, que originaram engarrafamentos, disse uma fonte dos Bombeiros Sapadores.

A agência Lusa verificou no local que uma das situações mais complicadas ocorreu pouco depois das 18:00, na praceta Mota Pinto, na rotunda da entrada principal dos Hospitais da Universidade de Coimbra, com o trânsito a processar-se com muita dificuldade devido à acumulação de água nas faixas de rodagem.

"A essa hora, houve inundações praticamente em toda a cidade, umas mais graves e outras menos graves", afirmou à Lusa a fonte dos Bombeiros Sapadores.

Os outros corpos de bombeiros locais - Voluntários de Coimbra e de Brasfemes - também foram chamados a intervir em diferentes pontos do concelho, devido aos estragos causados pela "grande quantidade de água".

Segundo a mesma fonte, os Sapadores acorreram, ao fim da tarde, a nove inundações na via pública e três em habitações, além de uma derrocada e uma queda de árvore. Não foram registados acidentes pessoais.