A chuva forte que caiu esta sexta-feira entre o final da manhã e o princípio da tarde em Lisboa causou mais de 25 pequenas inundações e a derrocada parcial de um prédio devoluto na Mouraria, disse fonte dos Bombeiros Sapadores.

De acordo com a mesma fonte, a chuva forte provocou pouco mais de 25 pequenas inundações entre as 12:30 e as 15:00, sobretudo por infiltração de água da chuva e entupimento de sarjetas e de algerozes, além de algumas quedas de estruturas, "sem causar vítimas ou preocupação".

O caso mais preocupante foi uma derrocada parcial de uma fachada de tardoz, a parte de traz de um edifício devoluto de quatro andares, na rua João do Outeiro, 46, na Mouraria”, destacou.

A queda da estrutura não provocou vítimas. No local estiveram técnicos do regimento de Sapadores Bombeiros e da Proteção Civil de Lisboa.

Também em Aveiro, o mau tempo que se fez sentir provocou mais de uma dezena de inundações e destelhou duas casas na freguesia de Oliveirinha, que ficaram inabitáveis, disse à Lusa o comandante dos Bombeiros Velhos de Aveiro.

"Os telhados, quer das habitações, quer dos anexos, ficaram parcialmente destruídos", referiu Carlos Pires, adiantando que as chapas metálicas que cobriam uma das casas "voaram até cerca de 200 metros de distância".

O comandante dos Bombeiros referiu ainda que as duas casas afetadas por este fenómeno de vento e chuva forte ficaram muito afetadas.

O pior caso é o de uma habitação que ficou totalmente inabitável, obrigando a realojar o único morador, uma idosa, que ficou a cargo de familiares.

A outra casa, onde vivia um casal, ficou parcialmente inabitável, sendo apenas necessário proceder à reposição de algumas telhas, disse o mesmo responsável.

Carlos Pires referiu ainda que os bombeiros viveram um período "crítico" entre as 09:00 e as 11:00, tendo sido chamados para 17 ocorrências, principalmente inundações.