Pelo menos doze viaturas ficaram danificadas esta quarta-feira na queda de proteções de estacionamentos, devido ao peso da neve, nos parques de duas superfícies comerciais de Bragança.

Durante a tarde, a proteção do parque de estacionamento exterior do Intermarché desabou atingindo dez viaturas, “algumas das quais ficaram bastante danificadas”, segundo disse à Lusa o comandante distrital da PSP, Amândio Correia.

Telheiro do estacionamento do Intermarché

A polícia tomou conta da ocorrência, assim como de outra semelhante, durante a manhã, no parque de estacionamento de outro supermercado, o Lidl, onde duas viaturas foram atingidas pela proteção do estacionamento.

O mesmo ocorreu num stand privado de automóveis, também nesta cidade, desconhecendo-se as consequências em concreto, já que o caso não foi comunicado às autoridades.

Constrangimentos continuam

A neve continua a causar constrangimentos no distrito de Bragança, mas “a situação melhorou” desde a manhã desta quarta-feira, segundo a GNR, nomeadamente nas estradas da região.

Segundo informação do comando distrital, continua a haver condicionamentos em várias vias, nomeadamente municipais e nacionais, mas “todas estão transitáveis”, pedindo-se, no entanto prudência aos automobilistas.

O peso da neve provocou também várias quedas de árvores por todo o distrito, segundo informação do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

A neve parou de cair antes do início da manhã de hoje, mas a acumulação que aconteceu desde o final da tarde de terça-feira ainda é visível e motivo de constrangimentos por todo o distrito de Bragança.

Esta quarta-feira não houve aulas em oito dos 12 concelhos do distrito.

As previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) apontam para um possível desagravamento da situação, com a chuva e o aumento das temperaturas a puderem afastar a formação de gelo e a queda de mais neve.

De acordo com as previsões oficiais, quinta-feira a temperatura mínima sobre, em Bragança, de dois graus negativos para três positivos, e a máxima de cinco para onze.

Estradas cortadas na Estrela

Algumas estradas de acesso ao maciço central da Serra da Estrela foram hoje encerradas devido à queda de neve e às condições climatéricas adversas, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco.

Segundo a fonte, a circulação rodoviária está proibida desde as 15:30 nos troços Piornos/Cruzamento da Torre, Cruzamento da Torre/Torre e Cruzamento da Torre/Lagoa Comprida.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje "períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes e de granizo, e queda de neve nos pontos altos da Serra da Estrela".

490 ocorrências

A Proteção Civil registou 490 ocorrências entre as 18:00 de terça-feira e as 15:00 desta quarta-feira, sobretudo quedas de árvores e limpeza de vias devido à neve, tendo o distrito de Viseu sido o mais afetado.

Quedas de árvores, que agora tem um decréscimo, porque foram sobretudo durante a noite com o vento. Agora passou a ser a limpeza de vias a representar o maior número de ocorrências", disse Carlos Pereira, oficial de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), salientando que não há registo de vítimas ou acidentes graves relacionados com o mau tempo em Portugal continental.

De acordo com a mesma fonte, o distrito de Viseu é o distrito mais afetado, seguido do de Vila Real.

Às 15:30 nenhuma autoestrada, IP ou IC estava obstruída. No entanto, os acessos ao maciço central da Serra da Estrela foram interrompidos cerca das 15:30 devido à queda de neve, acrescentou.

Nove concelhos do distrito de Bragança e sete concelhos de Vila Real mantiveram escolas encerradas devido ao gelo e à neve.

Na sequência da forte queda de neve registada na terça-feira, várias estradas e escolas dos distritos de Viseu, Bragança e Vila Real estiveram encerradas.

Na terça-feira, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou estes distritos sob aviso laranja e amarelo devido à queda de neve.

Hoje, estes distritos estão sob aviso amarelo por causa da chuva, que pode ser forte e persistente, e do vento.

O IPMA prevê para esta quarta-feira no continente céu geralmente muito nublado, períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes, e de granizo e queda de neve nos pontos mais altos da Serra da Estrela.

A previsão aponta ainda para condições favoráveis à ocorrência de trovoada, vento moderado a forte do quadrante sul, com rajadas até 80 quilómetros por hora na região Sul, soprando forte, com rajadas até 100 quilómetros por hora, nas terras altas, e subida de temperatura nas regiões Norte e Centro, em especial no interior.