Um incêndio numa fábrica de cortiça em Matosinhos causou, esta segunda-feira, dois feridos graves e três ligeiros, disse à Lusa o Comando Distrital de Operações e Socorro do Porto.

Os feridos são trabalhadores da fábrica.

Um dos feridos graves foi transportado para o Hospital de São João, no porto, com queimaduras de segundo e terceiro grau, disse à Lusa fonte do INEM.

A vítima, um trabalhador de 40 anos, sofreu queimaduras na face e membros superiores, tendo sido entubado e ventilado no local.

O incêndio na fábrica de cortiça em Matosinhos causou ainda mais quatro feridos com queimaduras nos membros superiores e inferiores, tendo dois sido transportados para o Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, um para o Hospital de São João e um para o Hospital de Santo António, também no Porto.

No local estiveram duas VMER, três ambulâncias do INEM, posto da Cruz Vermelha, bombeiros de Matosinhos e Leixões e uma unidade móvel de apoio psicológico.

O alerta foi dado às 17:29 e pelas 18:00 o incêndio na fábrica de rolhas de cortiça da Rua Brito e Cunha, em Matosinhos, já tinha sido dado como extinto.