Mantém-se inoperacional e por tempo indeterminado um dos aviões Beriev que a Rússia enviou para ajudar no combate aos incêndios.  Ao todo, três meios aéreos registaram problemas este domingo.

O comandante operacional nacional da Proteção Civil explicou que os dois aviões Beriev enviados pela federação russa, bem como um Canadair de Marrocos tiveram avarias.

A intervenção técnica permitiu reparar um dos aparelhos russos, que de resto já foi utilizado durante a tarde no combate aos incêndios na Peneda-Gerês. 

Já o Canadair marroquino apresentava uma avaria na porta de saída de um tanque, tendo já ficado operacional. 

Por volta das 13:00, os dois aviões russos Beriev tiveram avarias quase em simultâneo deixando de estar operacionais. Às 17:00, a ANPC adiantou que foi resolvido o problema de um dos aviões russos, ao qual foi atribuída a missão de combater as chamas em S. Pedro do Sul.

Durante a manhã, os dois aviões russos tinham estado a combater fogos em Penha do Gerês, no Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Um dos aviões teve um problema quando ia reabastecer de água, “tendo tido um princípio de incêndio imediato”, enquanto o outro Beriev poderá ter batido numa árvore durante uma operação de descarga, explicou à Lusa o gabinete de imprensa da ANPC.

Os russos têm uma equipa técnica que acompanha os pilotos e que estará a avaliar os estragos nos dois Beriev, sendo que a ANPC diz que a Força Aérea Portuguesa está disponível para ajudar.

O Canadair que veio de Marrocos sofreu uma pequena avaria que a ANPC não especificou, mas que acredita que não seja um problema complexo e que em breve possa voar.