Cinco homens tiveram de ser resgatados esta terça-feira pela Marinha Portuguesa na zona do Mexilhoeiro, no canal do Barreiro, quando se encontravam à apanha da amêijoa no Rio Tejo durante a madrugada, disse à Lusa o comandante Cruz Gomes.

Em declarações à agência Lusa, o adjunto da Capitania do Porto de Lisboa, Cruz Gomes, explicou que a Marinha recebeu o alerta cerca das 02:00 da madrugada por parte de uma pessoa que ouviu um pedido de socorro de cinco homens que se encontravam na zona do Canal do Barreiro.

Segundo o comandante, os homens, todos de nacionalidade portuguesa, foram transportados para o local por uma embarcação que os deveria ter ido buscar posteriormente, pelas 02:00, mas tal não aconteceu.

Quando viram que estavam com água pelos joelhos e que não iriam conseguir sair do local pelo próprio pé, começaram a gritar por socorro, alguém os ouviu e ligou para a Marinha, explicou Cruz Gomes, adiantando que mandaram para o local uma embarcação semirrígida para efetuar o resgate.

O resgate acontece poucas semanas depois de três mariscadores terem desaparecido no rio Tejo, também quando apanhavam amêijoa.

No dia 20 de dezembro de 2014, por volta das 12:30 horas, foi dado o alerta do desaparecimento dos pescadores, com idades compreendidas entre os 47 e os 53 anos.

Um dos corpos foi encontrado no mesmo dia por volta das 17:30 na Ponta dos Corvos, concelho do Seixal, enquanto o segundo corpo só foi resgatado a 1 de janeiro, praticamente no mesmo sítio onde foi resgatado o primeiro.

Continua desaparecido o terceiro homem que se encontrava na apanha da amêijoa com os amigos.