Sindicatos admitem que muitos professores ainda desistam da rescisão